Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

17
Ago 11

Miss Sarajevo

U2

Composição : U2

Miss Sarajevo

Is there a time for keeping your distance A time to turn your eyes away Is there a time for keeping your head down For getting on with your day
Is there a time for kohl and lipstick A time for curling hair Is there a time for high street shopping To find the right dress to wear
Here she comes, oh oh Heads turn around Here she comes To take her crown
Is there a time to run for cover A time for kiss and tell Is there a time for different colours Different names you find it hard to spell
Is there a time for first communion A time for East Seventeen Is there a time to turn to Mecca Is there time to be a beauty queen
Here she come, oh oh Beauty plays the clown Here she comes Surreal in her crown
Dici che il fiume Trova la via al mare E come il fiume Giungerai a me Oltre i confini E le terre assetate Dici che come fiume Come fiume... L'amore giungerà L'amore... E non so più pregare E nell'amore non so più sperare E quell'amore non so più aspettare
Is there a time for tying ribbons A time for Christmas trees Is there a time for laying tables And the night is set to freeze

Miss Sarajevo

Há momentos para ficar afastado

Momentos para desviar o olhar

Há momentos para baixar a cabeça

Para ir em frente com seu dia
Há momentos para usar kohl e batom

Momentos para enrolar o cabelo

Momentos para fazer compras na avenida

Para encontrar o vestido certo para se usar
Aí vem ela

Todos se viram para vê-la

Aí vem ela

Para receber sua coroa
Há momentos para fugir

Momentos para beijar e sair comentando

 

Há momentos para cores diferentes

Nomes diferentes que você acha complicado escrever
Há momentos para a primeira comunhão

Momentos para East 17 Há momentos para voltar-se a Meca

Há momentos para ser miss
Aí vem ela

Beleza atua como palhaço

Aí vem ela

Surreal com sua coroa
Você diz que o rio

Encontra seu caminho para o mar

E assim como o rio

Você virá para mim

Além das fronteiras

E dos desertos

 

Você diz que, como o rio

Semelhante ao rio

O amor virá Amor

E eu não consigo mais rezar de forma alguma

E eu não consigo mais ter esperança no amor de forma alguma

E eu não consigo mais esperar pelo amor de forma alguma

 

Há momentos para amarrar fitas

Há momentos para árvores de Natal

Há momentos para arrumar a mesa

Há momentos quando a noite está congelante minwidthh

publicado por animalsapiens às 11:27

16
Ago 11

A preocupação com a privacidade.
Convenhamos que o próprio Estado é o primeiro a armazenar dados sobre o cidadão-contribuinte-eleitor e que podem, eventualmente, serem usados contra a pessoa. Somemos a isso as transações bancárias, monitoradas; as operadoras de telefonia e de cartões de crédito etc.

Criamos um mundo paranoico ?


[Google, a bomba-relógio da privacidade]

 
Apocalíptico? Visionário? Radical? Realista? Especialista em segurança, o pesquisador americano Greg Conti acha que quem usa os serviços do Google corre enorme perigo.
Professor da Academia Militar dos Estados Unidos e autor do livro Googling Security, ele acredita que cedo ou tarde haverá um grande vazamento dos dados armazenados na nuvem pelo Google ou por outras empresas. Entrevistei o estudioso para a matéria de capa da INFO deste mês, sobre as crescentes falhas nos serviços e produtos da empresa de Mountain View.
Seu ponto de vista é capaz de levantar mais polêmica do que os meus posts. Confira, abaixo, por que ele acha que a bomba-relógio está prestes a explodir. Será que ele está certo? Ah! E não deixe de conferir a reportagem completa sobre o Google na INFO deste mês.

O cookie do Google é perigoso?
Não acredito que ele seja, em si, uma ameaça. Os cookies são usados de modo seguro em muitos sites. Pesquisadores acreditam, contudo, que o cookie do Google contenha um número único de rastreamento capaz de identificar o internauta em múltiplas visitas, o que permitiria à empresa criar um perfil detalhado de seus usuários. Os cookies do Google são automaticamente deletados do navegador depois de dois anos, mas essa medida não protege muito a privacidade: a data de expiração é estendida automaticamente a cada visita. Logo, um usuário teria que evitar os sites da empresa por dois anos para o arquivo ser eliminado, o que é improvável.

Que dados o Google armazena sobre nós?
É bem difícil saber quanta informação o Google retém sobre nós, uma vez que isso não é publicado pela empresa. Talvez um meio mais prático de analisar esse assunto seja considerar que informações "revelamos" ao Google por meio de cada ferramenta e serviço gratuito, como busca, e-mail, mapas, notícias e vídeo. Nós compartilhamos uma imensa quantidade de dados, especialmente ao longo de meses e anos.

Esses dados ficam armazenados em local seguro?
"Seguro" é um termo relativo. Pilhas estocadas de dados sobre usuários são bens extremamente valiosos, e as empresas da web se esforçam muito para protegê-los. Dito isso, a mera existência dos dados é o problema. Acidentes acontecem e as informações vazam. Até o mais confiável dos funcionários pode abusar de sua posição. Tribunais, governos, criminosos, empresas concorrentes e investigadores ou agentes legais cobiçam essas informações, e vão tentar consegui-las por meios legais ou, às vezes, ilegais.

Você acredita que o Google é uma bomba-relógio de privacidade?
Toda empresa que coleta e retém dados de usuários é uma bomba-relógio de privacidade. Nós revelamos informações extremamente delicadas para muitas companhias online diariamente. Novas ferramentas e serviços fantásticos nos estimulam a revelar ainda mais. Esses dados dão enorme poder a quem os possui. Se a História nos ensinou alguma coisa, é que todo poder sofrerá abuso, cedo ou tarde.

É possível que, algum dia, um cracker entre nos servidores do Google e roube informações de usuários?
Como um pragmático pesquisador da área de segurança, tenho que acreditar que qualquer sistema de computadores pode ser atacado com sucesso quando confrontado com um adversário bem equipado e determinado. Mas pode ter certeza de que o Google está trabalhando duro para prevenir uma invasão bem-sucedida dos seus servidores. É importante notar que os ataques de crackers são apenas um tipo de ameaça. Forçar o Google a dar informações por meio de tribunais é um cenário mais provável.

Recentemente tem havido falhas em serviços como Gmail e Google Docs. Por que estão ocorrendo?
O Gmail e o Google Docs são sistemas inovadores e complexos. É muito difícil, senão impossível, criar sistemas perfeitamente seguros, e essas falhas mostram isso. Atualmente, há uma grande guinada rumo à computação em nuvem, o uso de ferramentas e serviços online para realizar tarefas de computação. Em outras palavras, o usuário fornece seus dados, e a empresa fornece o serviço. Cedo ou tarde, veremos um grande vazamento de informações ligado à computação em nuvem.

Você usa os serviços e produtos do Google?
Em relação à usabilidade, os serviços e produtos do Google são incríveis. Mas sob a perspectiva de informações reveladas e retenção de dados, tenho grande preocupação. Pessoalmente, evito muitos dos serviços e produtos deles e prefiro o Yahoo!. Eles recentemente instituíram uma política que prevê que os logs sejam deletados após três meses. Estou tentando apoiar essa iniciativa. Uso o Google para fazer buscas quando não consigo bons resultados no Yahoo!.

Podemos confiar no Google?
O Google opera segundo seus próprios interesses. Isso inclui vender anúncios direcionados, fornecer divertidas e poderosas ferramentas online e defender o que desejam os seus acionistas. A segurança dos dados dos usuários é parte importante do sucesso da empresa, então acho que eles se dedicarão ao máximo para proteger as informações e a própria reputação. Contudo, as companhias mudam com o tempo. Pergunte a si mesmo: o que a maioria das empresas faria se pudesse aumentar o lucro comprometendo um pouco da privacidade do usuário,
especialmente em tempos de economia em crise? Teremos que esperar e ver o que o Google decidirá.
 
 

publicado por animalsapiens às 11:49
tags:

15
Ago 11

"Ricardo Gondim é uma espécie de Rubem Alves que consegue o milagre de continuar sendo pastor evangélico (como Rubem Alves foi um dia), apesar de sua inteligência sensível e inquieta estar entre as melhores do Brasil no momento. Ou seja: está na posição desconfortabilíssima de merecer a desconfiança dos inteligentes por ser evangélico e a dos evangélicos por ser inteligente... 

Sugiro que prestem atenção na última frase do primeiro texto: poderia passar batida, mas pros íntimos atende pelo nome de Revolução...


Conselhos existenciais aos meus (poucos) amigos
Ricardo Gondim

Nunca ofereça um aperto de mão frouxo.

Nunca converse com o olhar disperso.

Nunca discuta com quem argumenta a partir de premissas diferentes das suas.

Nunca magoe os pontos nevrálgicos das pessoas, também chamados de “feridas narcísicas”.

Nunca atrase o relógio para não se atrasar.

Nunca minta para seu médico ou advogado.

Nunca pergunte caso não esteja disposto a ouvir.

Nunca responda antes da pergunta ser feita.

Nunca reclame de um presente.

Nunca cobre que lhe respeitem.

Nunca agradeça por uma bênção que não foi distribuída universalmente."

http://www.ricardogondim.com.br/Artigos/artigos.info.asp?tp=65&sg=0&id=2214

publicado por animalsapiens às 11:59

14
Ago 11

As  transformações naturais, somadas àquelas produzidas pelos humanos ainda são reversíveis? Há quem acredite no fim do mundo, no 'juízo final', mas parece bem mais plausível que alcançamos tal nível de sofisticação técnica e científica, porém sem a consciência sistêmica, que pode ocorrer um desastre de proporções mundias, com extinção de espécies, considerando também a possível redução da população humana. Há, ainda, aqueles que acreditam que já estamos vivendo o começo da grande sexta extinção em massa. O tempo dirá quem está certo; mas de uma coisa não há que duvidar: profundas mudanças estão ocorrendo.

publicado por animalsapiens às 12:17
tags:

Amig@s,

O link abaixo direciona para um documentário chamado O equilíbro sagrado (do cientista canadense David Suzuki), com base na Teoria Gaia, de James Lovelock. É só baixar e assistir !!

http://www.4shared.com/dir/PjSk0hg8/O_Equilibrio_Sagrado.html

publicado por animalsapiens às 12:14

13
Ago 11

Noam Chomsky e as “10 estratégias de manipulação” através da mídia

O lingüista estadunidense Noam Chomsky elaborou a lista das “10 estratégias de manipulação” através da mídia:

1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO.

O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto 'Armas silenciosas para guerras tranqüilas')”.

2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.

Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.

Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO.

Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE.

A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade (ver “Armas silenciosas para guerras tranqüilas”)”.

6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO.

Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos…

7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE.

Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossíveis para o alcance das classes inferiores (ver ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)”.

8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE.

Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto…

9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE.

Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!

10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM.

No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.

 

By: História Vermelha, via Com texto

publicado por animalsapiens às 12:16

12
Ago 11

Em tempos de relativa prosperidade econômica (tempos idos e sempre cíclicos) as diversas camadas sociais até convivem razoavelmente. Porém, em períodos de crise, de mudanças profundas, de incertezas e inseguranças individuais e coletivas, todo o lado primitivo do bicho humano vem à tona, e pelas ruas temos presas e predadores a disputar sobrevivência e dominação na selva de pedra ou em qualquer lugar. Afinal, somos apenas animais sofisticados !!!

publicado por animalsapiens às 12:13

É tão perturbador ler sobre as consequências das manifestações nas cidades inglesas, neste diário referidas (recorde aqui e aqui), quanto saber da surpresa do governo inglês. Membros deste governo, incluindo oficiais da polícia, têm repetidamente afirmado que não havia e não há razões para as manifestações, que tudo de resumiu e se resume à animalidade, à criminalidade pura como que inscrustada nos jovens das ruas por geração espontânea. A nível do foro psiquiátrico, certamente haverá quem resuma tudo à psicopatia ou à mimese pura e simples. Na conclusão, a direita dirá que tudo se resumiu e se resume a um exercício de autopoiese criminal. Enfim, uma neo-Laranja Mecânica.
O pensamento conservador mantém-se inalterável na história, para ele os operários, os jovens, o povo, só têm a seu cargo a gestão dos instintos, o impulso criminal. Por isso precisam ser policiados e reprimidos. A este propósito, Simone de Beauvoir diria que os conservadores se recusam a ver no povo a "significação moral", o "impulso da transcendência humana". Opositores são sempre ressentidos - dirá, convicta, a direita -, invariavelmente movidos pelo ressentimento, pela inveja, pela neurose, pela incompetência, pela criminalidade, em última análise pela enfermidade. Por isso toda uma corrente da psicologia (mas não só) desenvolveu-se no sentido de transformar a mentalidade do oprimido e não o sistema social que o produz, como escreveu Simone. Recorde, de 2008, a minha curta série em três números intitulada Informação-natureza: o pensamento da direita hoje, aqui. E siga a minha série Fio de Ariadne das manifestações mundiais, aqui.
Adenda às 9:16:  “O senhor ficou chocado com  violência vista na noite passada?”, perguntou a jornalista. “De maneira nenhuma. Eu vivo em Londres há 50 anos”, respondeu Howe, “e já passei por diferentes momentos. Mas, ouvindo o meu neto e o meu filho, tinha a certeza de que alguma coisa muito séria poderia acontecer no país” - a propósito das manifestações em Londres, oiça uma entrevista que uma repórter da BBC fez ao escritor e colunista Darcus Howe, 68 anos, oriundo de Trinidad e Tobago, repare na agressividade da jornalista Fiona Armstrong (literalmente acusando Howe de participar nas manifestações) e na irritação de Howe, aqui. Mais tarde, a BBC pediu publicamente desculpas a Howe. Aqui.
Adenda 2 às 9:35: sugiro leia um trabalho sobre as manifestações e o que Paul Watson chamou "cultura doente", aqui. Para traduzir, aqui.
Adenda 3 às 10: entre os indiciados de distúrbios pela polícia, não há apenas jovens desempregados, confira aqui.
Adenda 4 às 11:21: "Os britânicos podem perder o acesso a redes sociais por conta da onda de protestos que ocorre em Londres. O primeiro-ministro, David Camaron, informou que serviços como Twitter e o Blackberry Messenger (BBM) podem ser suspensos por estarem sendo usados pelos desordeiros. As informações são da Reuters." Aqui.

 

Fonte: http://www.oficinadesociologia.blogspot.com

publicado por animalsapiens às 12:11
tags:

11
Ago 11

'Professor só pensa em salário', diz vereador de Jacareí

Por Marcela Bourroul Gonsalves | Agência Estado –  16 horas atrás

O vereador de Jacareí Dario Burro (DEM) causou polêmica após fazer, no Facebook, diversos comentários a respeito dos professores da rede pública. Em sua página na rede social, o vereador deixou vários posts por meio dos quais critica a postura dos profissionais da educação.O primeiro deles foi publicado no dia 3 de agosto. Nele, o vereador afirmou: "Professores adoram palestras nas escolas! Assim eles não precisam dar aulas". Em outros posts, o vereador diz "Professor só pensa em salário" e "O professor é um profissional frustrado que descarrega a frustração nos estudantes. O professor gostaria de ser Engenheiro, não consegue e vai dar aula de Matemática; outro queria ser Advogado, não consegue e vai dar aula de Português; outro queria ser Médico e vai dar aula de Biologia".

Procurado para falar sobre as declarações feitas pela rede social, Dario Burro, que está em seu primeiro mandato na Câmara de Jacareí, reafirmou sua posição. "Eu vejo que é muito grave a falta de resultado na educação, existem recursos, esses recursos são aplicados, a gente tem uma estrutura e o professor não produz", disse. "Eu não aceito jovens chegando ao sétimo ano sem saber escrever corretamente".

Na opinião do vereador, se os professores não estão contentes com o seu salário, deveriam procurar outra profissão, pois sabiam da limitação quando escolheram tornar-se docentes. Os profissionais deveriam ainda adequar seu padrão de vida ao seu salário.

O vereador contou também que já foi professor da rede pública e que chegou a cursar letras, mas não terminou o curso. Ele não aceita o fato de os professores sempre atribuírem a má qualidade da educação ao governo. "Vejo que está faltando comprometimento profissional". Para ele, fala-se muito sobre pedagogia e as ideias do educador Paulo Freire, mas pouco se aplica.

Até hoje à tarde não havia nenhuma representação contra o vereador de Jacareí na Câmara. Segundo Dario Burro, o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) faria uma reunião para decidir se entrariam ou não com alguma representação, o que poderia resultar em punição ao parlamentar.

 

Portal Yahoo!

publicado por animalsapiens às 12:22
tags:

10
Ago 11

O título do filme de Glauber Rocha, nos serve de mote para a seguinte questão: motins na Inglaterra e fome na África; qual a prioridade? quais as causas? serão as mesmas em contextos diferentes? o ser humano está bem numa sociedade criada 'para' e dependente 'de' consumo e competição?

publicado por animalsapiens às 11:44
tags:

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO