Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

19
Jul 12

por Paulo R. Santos

 

É enorme a quantidade de textos atribuídos a personalidades famosas, e que circulam apocrifamente pelo WEB. Muitos, sem dúvida, escrevem alguma coisa e assinam com algum nome conhecido do público. Outros simplesmente transcrevem e põem o nome que lhes vier à mente, desde que dê alguma autoridade e identidade ao texto.

 

Não é fácil separar o falso do verdadeiro já que a quantidade de material que circula na rede mundial é imensurável. Mais difícil se torna quando alguns desavisados misturam textos de autores diversos, renomados em certos casos, e atribuem a um terceiro, o que complica ainda mais a autenticidade.

 

Apelos emocionais também não faltam. Imagens de crianças supostamente doentes ou desaparecidas circulam há anos! Pouca gente se dá conta de que - ao repassar sem critério -, ajuda a entupir a caixa postal dos destinatários, além de desestimular a leitura dos textos relevantes nesse país de poucos leitores. Além disso se esquecem, ou não sabem, que existem programas por aí que capturam tudo que estiver antes e depois de um @.

 

A confusão aumenta quando vemos textos claramente recentes, com teor de autoajuda, atribuídos a Shakespeare, um renascentista. Existe até uma dieta de Chico Xavier (além de muitos textos atribuídos a ele que mais psicografava do que escrevia as próprias ideias). Perdi a conta do que já me chegou como sendo do poeta português Fernando Pessoa.

 

Enfim, artigos ou qualquer material que circule pela rede mundial sem clara identificação da origem, com nome e sobrenome, deveriam ser descartados como 'spam', e não repassados; principalmente quando chegam de desconhecidos. Correntes então … A caixa postal deveria tornar-se um túmulo nesses casos ! Já apaguei dezenas e continuo vivo !

 

A rede mundial de computadores – a internet em si – é um instrumento de comunicação revolucionário, e que vem ajudando a população até a se organizar para promover mudanças nas estruturas da sociedade, como vimos ao longo de 2011, a começar pela Revolução do Jasmim, na Tunísia. Um pouco de prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém (exceto para a galinha), como dizem em Minas !

 

publicado por animalsapiens às 13:49

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13

16
17
20

23
24
26

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO