Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

15
Out 13

Avançamos para o final do ano cientes que 2014 será um ano  complicado. Uma mistura de baixaria política, a Copa levando um dinheiro que deveria ser gasto em áreas sociais das quais a presidente Dilma se afastou ou se esqueceu, com o Estado controlado pelas corporações. Não é de se estranhar que muitos profetizem um ano de manifestações e de manifestações possivelmente com doses de violência.

 

O povo começa a perder a paciência com os jovens e adultos que cresceram protegidos pelo ECA e que usam e abusam de seus direitos, enquanto o chamado 'cidadão de bem' vive acuado diante de perigos vários. Tem medo dos marginais, mas não confia na polícia. O Governo pouco faz para reverter de fato toda essa situação de insegurança generalizada.

 

Se nada for feito em favor do povo, de suas necessidades e demandas, tudo pode acontecer... e certamente, as eleições do ano que vem trarão surpresas!

 

- por Paulo Santos

 

publicado por animalsapiens às 11:35

02
Out 13

O Estado, comandado pelas grandes corporações, omite informações, distorce outras, divulga as que lhe convém e simplesmente mente quando os dados não correspondem aos que lhe interessam. Meu professor de estatística dos tempos de bacharelado era o primeiro a dizer que a estatística, junto com a diplomacia, é a ciência da mentira. Ele estava certo. Em ambas existe uma ampla margem para manobras e manipulações.

 

O Brasil atual é a prova cabal dessas assertivas. O Governo Dilma/PT, apesar de alguns esforços no campo social, é basicamente de lógica economicista. O resultado é a violência crescente, a desesperança que leva a crimes estranhos, ao aumento dos suicídios, a impunidade que permanece como uma praga e os mesmos que promovem os segredos e as mentiras não caem, protegidos pelos grandes interesses corporativos e pelos clãs políticos, vitalícios e hereditários. Quem disse que a nobreza acabou?

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 11:26

29
Jan 13

Nenhum ser humano que ainda se mantém realmente humano, deixa de se sensibilizar com o acontecido e de solidarizar com os envolvidos. Mas, é preciso ser realista. Este não é o primeiro e nem será o último evento trágico envolvendo jovens ou pessoas de outras faixas etárias. Não existe preocupação real por parte de prefeitos e demais agentes públicos na fiscalização e coerção legal, se necessário, para o cumprimento das normas de segurança e ambientais, sob pena de punições, o que é difícil no país das impunidades.

 

Não é segredo que eventos de pequeno, médio ou grande porte são, também, fontes de renda para campanhas políticas e, por isso, os Alvarás saem com certa facilidade, mesmo que o Corpo de Bombeiros alerte para os perigos potenciais. Quantos eventos trágicos serão necessários para que se revalorize a vida humana? Quantas mortes ainda serão necessárias para que a própria sociedade civil não se iluda com promessas momentâneas, feitas sob a pressão da mídia internacional, quando os olhos do mundo se voltam para nós?

 

Com o tempo e novos acontecimentos, esse também poderá facilmente cair no esquecimento intencional, como ocorreu com as vítimas do voo da TAM, ou dos mortos nos desabamentos na região serrana do Rio de Janeiro. Por fim, tudo termina em estatísticas e num jogo de empurra, quando - mais que nunca - o cidadão sente que o último baluarte das garantias constitucionais, o Poder Judiciário, se enrola em mil burocracias enquanto vivos e mortos aguardam soluções para suas causas reais.

publicado por animalsapiens às 20:33

16
Jan 13

A resposta, aparentemente óbvia, para a pergunta do post seria: para representar a vontade popular nos parlamentos municipais, estaduais e federal. Mas será que é isso que acontece de fato? Com certeza, não! Os políticos representam interesses pessoais, de grupos, de igrejas, de corporações etc. O fato é que não há mais sobre o que legislar. Difícil é fazer acontecer o que já está legislado e o que eles produzem na forma de leis que tentam, inclusive, mudar comportamentos, costumes, tradições com uma ou outra 'penada'.

 

Parece que os tempos da democracia representativa acabaram, e chegou a hora da democracia direta, uma possibilidade real para que o cidadão se manifeste, online e em tempo real, sobre o que se discute sobre o presente e o futuro do país. Claro que isso não interessa a quem está lá. Afinal, não significa apenas perda de poder e controle sobre a população, sobre os rumos da história, mas principalmente dos privilégios e prerrogativas autoconcedidas.

 

Mas, é hora de mudanças profundas, para viabilizar uma sociedade melhor, menos sádica, hipócrita e cínica.

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 09:10

05
Nov 12

Os chamados 'feriadões' no Brasil, quando se emenda de sexta a domingo, ou de sábado a segunda, criando três dias consecutivos para as tentativas de fuga do estresse urbano, dos problemas de transporte, convivência familiar, profissional ou de vizinhança, sempre deixam um saldo de problemas (e de mortes) que deveria ser levado mais a sério por aqueles que estão encarregados dos assuntos públicos e do bem-estar da população.

 

No entanto, vemos a comunicação social das Polícias trazendo dados estatísticos sobre aumento, diminuição ou 'leve queda' no número de acidentes de trânsito ou de homicídios; os políticos e gestores comparecem diante das câmeras com suas explicações mal ajambradas sobre as causas, e sobre o que será feito para se evitar que tais e quais coisas se repitam etc., isto é, nada! Nada que vá além do discurso do momento para uma formal prestação de contas à população indignada. Eles sabem que na semana seguinte tudo estará esquecido e as preocupações serão outras. Sobreviver é preciso!

 

Assim, criamos uma pseudo vida coletiva, uma política hipócrita e cínica, um mal hábito de fazer compromissos e promessas que - sabemos - não serão cumpridas a menos que haja muita pressão popular. Os 'feriadões' se tornam mais um problema do que uma solução para o estresse e preocupações do cidadão cansado da rotina na selva de pedra, preso na esperança de que saindo de casa para algum lugar turístico aliviará suas tensões.

 

Mas há problemas estruturais que não são resolvidos e que, pelo contrário, se agravam, além do óbvio: transporte ruim, insegurança, alto custo dessas viagens, os riscos inerentes ao trânsito intenso desses períodos, as improvisações para resolver problemas previsíveis, pois que são da rotina do ano após ano. Banaliza-se a vida e o bem-estar das pessoas, e prioriza-se tudo o que é da economia, tanto que as explicações da tormenta Sandy, que atingiu a costa leste do EUA, é dada em valores monetários, em custos financeiros.

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 08:56

30
Ago 12

O episódio conhecido com 'mensalão', em julgamento pelo instância máxima do Judiciário brasileiro, aponta várias coisas que não são devidamente evidenciadas. Uma delas são os muitos anos decorridos desde o suposto episódio; outra, o caráter possivelmente mais político que técnico do julgamento; os muitos interesses e interessados nisso; a necessidade de 'bodes expiatórios' ao lado dos verdadeiros culpados para possibilitar a exploração política em momento eleitoral, com grave crise de representatividade e de credibilidade em andamento.

 

São alguns aspectos dentre muitos outros. O que vem a seguir, depois de concluído o processo, é uma verdadeira caixa de Pandora. Mas, mantém a política brasileira desacreditada sob o olhar desinteressado do cidadão e eleitor comum, para quem tudo isso se resume a uma crise de interesses entre os 'grandes', e onde o povo não aparece como protagonista, ator ou interessado; é apenas expectador passivo, como se o caso não lhe dissesse respeito.

 

publicado por animalsapiens às 12:55

28
Ago 12

1 - Não se iluda com a aparência ou performance do candidato. Política não é espetáculo !

2 - Seu voto pode criar as possibilidades para um oportunista ou corrupto assumir o poder em seu nome; não venda seu voto e não se venda !

3 - Desconfie de candidatos que prometem coisas sem dizer de onde, como e quando os recursos virão. Dinheiro não aparece do nada !

4 - Lembre-se que a Política faz parte da vida humana e omitir-se é um ato politico !

5 - A política partidária é uma forma de escolher pessoas que podem - ou não ! - representá-lo na hora das decisões sobre para onde vai o dinheiro dos impostos.

6 - Cuidado com os oportunistas e espertalhões. Nunca estão lá por competência ou mérito !

7 - Não se iluda ! Política de bastidores (acordos, conchavos, maracutaias, tretas, manipulações) existe sim !

8 - Não decida emocionalmente. Pense bem em quem vai depositar confiança por quatro anos ! Será que o candidato é bom só por ser parente ou amigo?

9 - Não pense que dizer: Detesto política ! vai mudar alguma coisa para melhor. Lembre-se que você também pode precisar dos serviços de saúde ou de uma vaga em escola pública para seu filho !

10 - Se você não quiser participar das decisões políticas - a começar pelo voto consciente -, saiba que outros o farão, e que o poder de decidir pode cair nas mãos dos piores. Então, não reclame depois dizendo que 'político é tudo igual'; não são !

 

- por Paulo S.

publicado por animalsapiens às 20:16

25
Jul 12

Em meio a greves, preparativos para a Copa de 2014 e a uma violência crescente, a população assiste, perplexa, a condenação de um senador da república, que depois de cassado retoma seu cargo de procurador no estado de origem. O cidadão comum se pergunta sobre como funciona a justiça entrelaçada a leis que garantem privilégios para uns e prejuízos para a maioria.

 

É nesse caldo de desconfiança e desinteresse que devem acontecer as eleições para prefeitos e vereadores, isto é, sem nenhuma esperança de mudanças qualitativas. O baixo nível cultural da maioria dos candidatos é de estarrecer, os oportunistas de plantão e os carreiristas estão a postos. Nem mesmo nos tempos da ditadura tivemos parlamentares com tão baixo nível ético e intelectual, como nesses tempos de suposta democracia.

publicado por animalsapiens às 12:50

06
Jul 12

Aberta a temporada de caça aos votos, já tem gente falando sobre as promessas de campanha que não serão cumpridas, os serviços que não serão prestados, as correções da gestão anterior que não serão feitas, as críticas da oposição que poderá se tornar situação sem mudar coisa alguma, e vai por aí afora. Ainda assim, por hábito ou por obrigação, os eleitores vão fazer suas apostas nesse cassino estranho com regras que poucos de fato entendem, para eleger pessoas que - raras exceções - representarão a si mesmas ou a grupos, corporações, empresas, oligarquias, mexendo em tudo para não mudar nada.

 

Seja o elitismo do PSDB, ou o pragmatismo do PT - os dois partidos de maior relevância na disputa -, os resultados para a população são imprevisíveis em tempos de Copa e de preparativos das Olimpíadas. Dois eventos que corroem o erário público sem garantias de resultados.

 

Em breve os municípios terão novos(?) prefeitos e novas(?) Câmaras Municipais. Esperemos que tenha havido algum amadurecimento político e ideológico do eleitorado, já que os partidos abandonaram as ideologias e seguem conforme seus interesses e possibilidades de momento, dentro do mais ferrenho pragmatismo.

 

Esperemos que depois da Primavera Árabe, da Revolução do Jasmim, do Wikileaks, Anonymous e Indignados, algo de novo ocorra no âmbito restrito e contido das eleições municipais brasileiras.

 

publicado por animalsapiens às 21:56

25
Jun 12

Com a aproximação das eleições municipais o PSDB e o PT procuram se firmar e firmar suas candidaturas, em meio a uma crise para a qual o PT tem apresentado paliativos, não se sabe até quando. Entre os dois partidos, ao que parece, a população de um modo geral prefere o pragmatismo do PT ao invés do elitismo do PSDB. É aguardar para ver como ficam as novas composições e alianças, conchavos e arranjos, num país onde partidos ideológicos já não existem mais.

publicado por animalsapiens às 11:55

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO