Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

10
Ago 13

"Que humanos e os outros animais convivam em paz,

que uns não tenham que servir de alimento para os outros,

Que as guerras, enfim, terminem,

E que as ruas e praças voltem a pertencer a pessoas,

Que a convivência não seja mais baseada no medo e na desconfiança,

Que o amor e a generosidade prevaleçam.

 

Que a beleza das flores e dos rios voltem a ser apreciados,

e o dinheiro não seja mais o metro para medir pessoas.

Que a religião e a política não sejam mais ferramentas de controle,

e que todos percam o medo de pensar e decidir por si.

Que a violência contra mulheres, idosos e crianças acabe,

e que haja mais cordialidade e menos competição entre os seres.

 

Que os mares, rios e lagos sejam despoluídos,

e a terra possa abrigar - igualmente - a todos,

sem donos, já que todos acabarão nos túmulos ao final da vida.

Que as cidades voltem a ser lugares de morar,

Que as escolas retornem como lugares de aprender,

Que a vida seja mais leve ..."

 

- por Paulo Santos

 

 

 

 

publicado por animalsapiens às 12:20

27
Jun 13

Quem sabe! As manifestações que tomam conta das ruas demonstram, com sobra, o desgosto, o ressentimento e a crise de legitimidade e de credibilidade dos políticos. Há que se renovar ! Como todo esse processo iniciado há duas semanas vai acabar, ainda é muito cedo para dizer, mas uma coisa é certa: o país não será mais o mesmo. No entanto, engana-se quem acredita que os atuais 'donos do poder' vão ceder sem luta. Por enquanto, entregam os anéis para não perder os dedos. Vamos ver como reagirão quando mudanças mais estruturais se mostrarem necessárias.

 

A população, politicamente mais amadurecida, não será facilmente enganada, mas o poder e o encantamento da 'grande mídia', controlada por esses mesmos 'donos do poder', ainda consegue manipular e enganar. O esforço de conscientização será permanente. Um novo Brasil, mais limpo e revigorado em suas instituições, poderá ser o resultado da vontade popular manifestada nas ruas, sem concessões ou partidarismos. Não se pede reformas, maquiagens, mas mudanças !

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 12:53

27
Abr 13
 Eu PROTESTO !

Que Emile Zola me permita recorrer ao seu estilo em "Eu Acuso", usado no caso Dreyfus, em 1898.

- Eu protesto contra o abuso do volume de som usado na festa da cerveja (que nada tem a ver com a Oktoberfest, em SC), em Divinópolis, atravessando a noite até as seis da manhã, sem considerar a existência de idosos, doentes e mesmo daqueles que preferem se divertir de outra forma, ou ficar na sua rotina;

Eu protesto contra a inoperância, ineficiência ou negligência das autoridades públicas (MP, Polícia do Meio Ambiente, Prefeitura ...) por deixar que tais coisas se repitam, ano após ano, aqui e ali, comprometendo a saúde pública;

Eu protesto contra o poder econômico que se alia aos interesses políticos, passando por cima de qualquer questão moral ou legal;

Eu protesto contra a mentalidade de rebanho que permite manipular as pessoas, tal como as define Zé Ramalho em 'Admirável Gado Novo', fazendo com que o povo financie, sem perceber, a construção do seu próprio curral;

Eu protesto contra o silêncio e o conformismo dos prejudicados, apesar de saber que recorrer aos poderes públicos é praticamente inútil;

Eu protesto contra o enriquecimento de alguns com base na exploração dos vícios e da ignorância de muitos;

Eu protesto por causa da criação de preconceitos contra aqueles que preferem outras formas de lazer e de prazer, e porque se recusam a aceitar o cabresto dos donos do poder.

"O povo foge da ignorância
Apesar de viver tão perto dela
E sonham com melhores tempos idos
Contemplam esta vida numa cela
Esperam nova possibilidade
De verem esse mundo se acabar
A arca de Noé, o dirigível,
Não voam, nem se pode flutuar
Êh, oô, vida de gado
Povo marcado
Êh, povo feliz!"

Link: http://www.vagalume.com.br/ze-ramalho/admiravel-gado-novo.html#ixzz2RetZKCFF
 
Zé Ramalho - Admirável Gado Novo
www.vagalume.com.br
PLAY »
Deseja ver mais Vagalume?
- por Paulo Santos
publicado por animalsapiens às 12:34

25
Abr 13

Parece que a resposta é, sim! A tv por exemplo, apresenta programas com adultos expondo a vida íntima, 'andando' de quatro e rindo feito crianças de três anos ... e a plateia aplaude! Filmes de 'ação' - entenda-se de violência e sexo - são vistos com a maior naturalidade, e as telenovelas brasileiras mostram um mundo tão surreal que parece ficção científica de mau gosto.

 

As 'revistas eletrônicas', os programas domingueiros, os chamados de 'entretenimento' etc., se alimentam sempre de mais do mesmo. Um ensina culinária e o que vem a seguir, ensina como emagrecer sem esforço. Os telejornais vivem dos casos de crimes e violências várias, repetidas a exaustão. Casos internacionais, como o 'atentado' em Boston, EUA, recebem uma cobertura jornalística que não se viu quando houve enfrentamento entre população e polícia em Osasco-SP, ou quando as tropas da PM sobem os morros do Rio 'caçando' (verbo interessante para o caso) bandidos e traficantes. Ai de quem estiver no caminho!

 

Enfim, a tv brasileira emburrece e embrutece! As pessoas acostumam-se com a violência nossa do dia a dia, essa mesma praticada pelo próprio Estado e que não é menor do que a praticada pelos criminosos. O nosso telespectador senta-se, liga a tv e desliga o cérebro. Ai de quem fizer críticas a esse tipo de 'entretenimento': Plim plim!

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 11:38

31
Mar 13

Observando a sanha repressiva com que os movimentos sociais brasileiros são tratados e a negligência para com as legítimas demandas, segundo o roteiro burocrático estabelecido, como as petições populares pelo afastamento do presidente do Senado e do presidente da Comissão de DH e Minorias, vemos o quanto o Estado se afastou do povo.

 

Apesar da retórica democrática, a democracia não faz parte do cotidiano do povo brasileiro. Uma sociedade fortemente segmentada, onde uma mentira de farda vale mais do que dez verdades civis; onde o único rito permitido para legitimar os mesmos são as eleições periódicas com jeito de cartas marcadas, pois as oligarquias se perpetuam e os modos de governança também.

 

Ternos e gravatas, crachás, fardas e jalecos, carteiras 'especiais' e 'chefias', o amigo do patrão, gente com aparência de grande importância com pastas cheias de papéis cheios de nada. Mas, são eles que mandam! 'Manda quem pode, obedece quem tem juízo', diz o ditado popular. A Casa-grande e a Senzala se mostram presentes até na escassa evolução das leis, como a que equipara os trabalhadores domésticos aos demais trabalhadores, e o pessoal da Casa-grande já esperneia; afinal, onde vão arrumar os sucedãneos dos escravos?

 

Enquanto isso, o povo, o cidadão comum, fica no fogo cruzado criado entre os criminosos, as milícias e a polícia. Guerra urbana! Cinquenta mil homicídios em 2012.

 

O policial - em sua função guerreira -, é treinado para 'caçar' bandidos e não para proteger os cidadãos. Culturalmente ocupa o lugar do Capitão do mato, caçador de escravos. Os parlamentares ocupam o papel - e os lugares - da nobreza no 'antigo regime' brasileiro.

 

Ainda há uma longa estrada a percorrer para que se possa falar de uma república com valores republicanos, de uma democracia com mecanismos verdadeiramente democráticos, de uma sociedade com lugares para todos, de um país onde haja oportunidades reais, de um lugar onde a vida possa fluir sem medos.

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 11:31

12
Mar 13

O planeta vive uma de suas mais profundas crises, em todos os aspectos. Provavelmente, nem o Renascimento foi tão marcante em sua transição para uma nova era, por ficar mais restrito ao mundo europeu e apenas influenciou outros países com as viagens ultramarinas.

 

Hoje, tudo é on-line e em tempo real. O que ocorre no outro lado do mundo nos afeta e, de fato, como escreveu o poeta, não se pode tocar uma flor sem incomodar uma estrela. Tudo está claramente interligado a tudo, e todos a todos. Mas a insanidade que toma conta dos governantes, os leva a decisões locais, para problemas parciais e rasos. O núcleo global dos problemas humanos, sociais, econômicos e políticos permanece intocado. Medo de mudanças, por isso falam em reformas!? Perda de poder e de privilégios!

 

Mas, as mudanças virão, quer queiram, quer não queiram. Um modelo de vida como o atual, baseado no individualismo, no consumismo, na competição e na supremacia de uns sobre os outros terá que acabar, sob pena de assinarmos nosso atestado de burrice coletiva e consequente extinção da espécie Homo sapiens, tão pouco sapiens.

 

As coisas estão acontecendo e acelerando, ganhando força e velocidade. Em breve já não será possível frear a bola de neve em que se tornou o estilo mórbido de vida imposto ao mundo pelo neoliberalismo.

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 10:36

05
Mar 13
publicado por animalsapiens às 11:19

28
Fev 13

O aumento do uso abusivo de drogas leva a muitas questões, que não cabem no espaço e propósito de um post. Mas, com certeza, agir como em tempos não muito distantes, internando compulsoriamente os envolvidos com esse mundo, não será a melhor solução, a não ser em casos excepcionalíssimos. A experiência da internação compulsória dos hansenianos demonstra a ignorância e a política de higienismo social, ainda em vigor em alguns lugares e em muitas mentes. Afinal, a Copa e as Olimpíadas estão chegando e os políticos, viciados em poder e preconceitos, querem mostrar um Brasil com uma aparência surreal!

 

A Constituição brasileira estabelece que ninguém será submetido a tratamento desumano, degradante nem a constrangimentos. Internação compulsória de drogaditos é constrangimento, mesmo que sob a capa de uma lei que passa por cima da lei maior. Drogas é problema de saúde pública e não de polícia ou de segregação social.

 

A solução possível é a regulamentação do uso (regulamentação  não é legalização), de modo que o Estado possa assumir controle dessa complexa área da vida social. Esse mesmo Estado que se mostra o maior violador dos direitos humanos.

 

- por Paulo Santos

publicado por animalsapiens às 10:58

22
Fev 13

Chama a nossa atenção como a fé se torna um produto e uma espécie de seguro para esta e para a outra vida, pelas promessas de alguns autodenominados pastores e apóstolos, em nome de Deus, de deus, do Cristo ou de qualquer divindade que lhes apareça na cabeça, conforme interpretam a Bíblia.

 

Ao fim e ao cabo, tudo termina em 'ofertas', 'contribuições', "doações' para um deus que tudo promete, tudo resolve, tudo provê no campo das mesquinharias humanas e curta visão da vida e do mundo. A fé deixa de ser um sentimento que fortalece e encoraja nas horas difíceis; deixa de ser um canal direto com a divindade, qualquer que seja a crença da pessoa, e passa a ser uma mercadoria qualquer, a ser negociada com um deus mercador, de olho nas ofertas e contribuições.

 

O sagrado e o profano se confundem, se fundem numa só coisa. O verdadeiro deus é o deus mercado, que dita as normas de comportamento e as diversas seitas apenas as adaptam, como subsidiárias dos Bancos e instituições financeiras convencionais. O shopping center da fé está aí, para todos os gostos !!

publicado por animalsapiens às 11:21

08
Fev 13

Com a aproximação das festas (serão mesmo festas?) de Carnaval, é de se esperar que virão dias complicados para a Polícia, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil porque deve haver chuva, etc. Desde quando essa festa popular foi apropriada pelas elites, tornou-se um bom negócio, lucrativo e vantajoso para o capital e para a política, já que serão dias de alienação (chamam de relaxamento) e de divertimentos (abuso alcoólico e outros mais). Mas, ... que fazer?

 

Afinal, é durante o Carnaval que se tiram as máscaras !!!

 

- Paulo S.

 

publicado por animalsapiens às 10:01

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO