Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

24
Mai 12

Quando certas coisas se perdem em uma coletividade, a tendência desta é entrar em processo de necrose, e parece ser este o caso de nossa sociedade. A escassez de senso moral deixa as pessoas ao sabor dos momentos, dos impulsos e dos instintos. A falta de princípios, de alguns elementos mínimos norteadores para a conduta diária - não necessáriamente valores religiosos -, mas principalmente éticos, deixa os seres humanos extremamente vulneráveis às circunstâncias. Improvisam a vida, sem saber como conduzi-la.

 

A ausência de senso de justiça torna o 'outro' invisível. Cada um vive por contra própria, com a 'síndrome do Super-homem' (eu posso tudo), inclusive desconhecer direitos legais, morais, e mesmo os estabelecidos por tradições e costumes. A Declaração Universal dos Direitos da Pessoa Humana passa a ser uma bela carta de intenções e de promessas não cumpridas.

 

A maioria de nossas crianças e jovens está à deriva !

 

Precisamos, talvez, de um novo Renascimento.

 

 

publicado por animalsapiens às 12:42

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
16
18

22
23

27
29


mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO