Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

02
Jul 11

CUIDADO COM OS EXCESSOS!

 

 

Nem tecnofobia, nem tecnofilia ! Vivemos tempos de excessos. Uma inflação de imagens e sons, de tecnologia e de informações, deixa o mundo opaco a tal ponto que fica difícil selecionar e processar o volume de variáveis disponíveis. O resultado mais comum é que esbarramos mesmo nas decisões mais simples. Sorvete de creme ou de morango? - Não sei; qual deles tem mais açúcar? … é que estou de regime e o número de calorias que posso consumir por dia não pode ultrapassar … José Saramago está certo em seu Ensaio sobre a cegueira.

 

O mundo tornou-se mais sofisticado e mais triste. Muita tecnologia e informações nem sempre bem selecionadas e analisadas, confundem, complicam a vida, dificultam as decisões e comprometem os relacionamentos. Orkut, Messenger, redes sociais, e-mail, skype … o mundo conectado em tempo real; estamos sempre online com o universo virtual mais real que o real. Pelo celular conversamos com quem está no norte do mundo, mas não com quem está ao nosso lado. Se a internet para nosso coração também para.

 

Certa vez pude observar um grupo de jovens em volta de uma mesa de lanchonete, cada um falando ao seu celular, um carro com som automotivo em volume exagerado, e me perguntei: por que se reuníram se queriam estar separados? A pergunta pode ser simplória, … ou não !

 

Esses novos tempos exigem capacidade de selecionar o que é relevante, pertinente, duradouro. Separar o superficial, o lixo eletrônico e informativo, do que é importante para as decisões do dia a dia. Tomamos decisões com base nas informações que dispomos, e se estas não forem adequadas, bem selecionadas e fidedígnas, a decisão ou escolha certamente será equivocada.

 

Tempos de excessos. Estamos sempre correndo atrás da última tecnologia de informação, da última moda, da última técnica de emagrecimento, tentando impedir o envelhecimento (como se isso fosse possível!), procurando manter o corpo em forma (bastaria ser saudável!). Corremos atrás da felicidade absoluta impossível, do corpo perfeito, da beleza completa, da riqueza inalcançável, do político honesto, do Governo justo. Corremos dos nossos medos e incertezas, mergulhados na bebida, nos jogos ou nas drogas lícitas ou ilícitas, tentando escapar da existência tóxica e da angústia existencial.

 

Parece que, afinal, a solução será simplificar a vida, sem a necessidade de abandonar as coisas boas e a tecnologia disponível. Porém, usando-as sem sermos usados por elas. Mas não é fácil escapar do delírio do consumo e da correria atrás das luzes que ofuscam nossos próprios desejos. A propósito, quais seriam eles?

publicado por animalsapiens às 22:17

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO