Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

27
Set 11

Campanha de plebiscito sobre divisão do Pará ainda não começou na TV, mas já tem 'guerra' de jingles na internet

A campanha do plebiscito sobre a divisão do Pará começou no último dia 13, mas as propagandas na TV e no rádio só serão veiculadas a partir do dia 11 de novembro, um mês antes da votação que decidirá se o estado será desmembrado em três partes. Enquanto a série de inserções não invade as emissoras, a "guerra de jingles" já pode ser vista na internet.

São dezenas de vídeos publicados no Youtube, a favor e contra a criação dos estados de Tapajós e Carajás. Se aprovada a divisão no plebiscito, o Pará continuará existindo, mas com um território bem menor.

Com um ritmo que lembra as músicas da Banda Calypso, cujos integrantes são do estado, o jingle "Juntos pelo Pará" pede que os eleitores votem pela não divisão do território.

"Quem ama não separa, vou lhe falar / Sou uma só família, de um só lugar / Eu sou de um país que se chama Pará", canta a intérprete no início da música.

"Não, não deixe o meu Pará na mão / Não deixe a onda te levar / Eu sei que muito se tem que fazer / Mas não vale nada separar", diz o refrão.

'Voto não, quero não, digo não para essa tal divisão', diz refrão do jingle.

Outro internauta preferiu fazer uma paródia da música "Minha mulher não deixa, não", do grupo Aviões do Forró.

"Voto não, quero não, digo não para essa tal divisão. Voto não, quero não", diz o refrão.

Outro tema de campanha é o "Não separa, não":

"Só de pensar em separar o meu Pará, nem pensar, isso lá é bom. Quem ama fica junto. Não separa, não. Me orgulho de ser da família paraense. Problema todo mundo tem, mas é melhor resolver junto".

 

Se aqueles que são contra o desmembramento não perderam tempo em fazer campanha na internet, os paraenses que são a favor não ficaram para trás.

O jingle que defende o estado de Carajás apela para o argumento de que a divisão vai desenvolver e valorizar a região.

"Novo estado, nova visão, em Carajás, no coração / Novo estado pra gente é melhor", diz a letra.

Tapajós também tem sua campanha, mas ao som de xote:

"Me desculpem conterrâneos, Tapajós vamos criar".

"Não queremos mais ser quintal, nem tratados como filhos bastardos deixados de lado por aí. Cansamos de ser iludidos e ter nosso solo invadido, sem forças para reagir. Vamos criar bem alto, independência ao norte", diz a letra de outro jingle.

Jingle criado pelo marketeiro Duda Mendonça também é a favor da divisão.

 

http://br.noticias.yahoo.com/campanha-plebiscito-divis%C3%A3o-par%C3%A1-ainda-come%C3%A7ou-tv-mas-114013525.html

...............................................

 

Comentário:

 

- Não é difícil entender que a intenção primária desse plebiscito é a de dividir um estado com complexidades enormes e interesses diversos que vão da matança de ativistas, ambientalistas, aos interesses de controle de madeireiros e grandes empresas que influem sobre decisões políticas no Pará.

 

 

publicado por animalsapiens às 11:39
tags:

Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11




mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO