Para falar de gente, de seres humanos, do bicho humano perfectível, apesar de tudo. Do Animal sapiens, mas a partir de agora do "Homo spiritualis", com sua fé e religiosidade muitas vezes confusa, gerando preconceitos, discriminações.

29
Nov 11
Em vão, centenas de milhares de homens, amontoados num pequeno espaço, se esforçavam por desfigurar a terra em que viviam. Em vão, a cobriam de pedras para que nada pudesse germinar; em vão arrancavam as ervas tenras que pugnavam por irromper; em vão impregnavam o ar de fumaça; em vão escorraçavam os animais e os pássaros - Em vão... porque até na cidade, a primavera é primavera.
Tolstói, em "Ressurreição"
publicado por animalsapiens às 21:55

28
Nov 11

Contrariando a presunção da inocência até que se prove a culpa, criamos uma sociedade de suspeitos, onde os criminosos - de gravata ou de chinelos - criam as normas, as regras e as leis.

publicado por animalsapiens às 09:53
tags:

27
Nov 11

MÁQUINA BREVE - Cecilia Meireles

Máquina breve

O pequeno vaga-lume
com sua verde lanterna,
que passava pela sombra
inquietando a flor e a treva
— meteoro da noite, humilde,
dos horizontes da relva;
o pequeno vaga-lume,
queimada a sua lanterna,
jaz carbonizado e triste
e qualquer brisa o carrega:
mortalha de exíguas franjas
que foi seu corpo de festa.

Parecia uma esmeralda
e é um ponto negro na pedra.
Foi luz alada, pequena
estrela em rápida seta.
Quebrou-se a máquina breve
na precipitada queda.
E o maior sábio do mundo
sabe que não a conserta.

 

 

publicado por animalsapiens às 11:37
tags:

Pasteurização social (14)

Décimo quarto número da série de um tema cujo sumário está aqui e cuja definição foi dada aqui.
7. Conspiração. Inicio o ponto sétimo do sumário. A pasteurização social é rica em recursos e mecanismos. Um dos mais frequentes recursos de obscurecimento de certas realidades encontra-se na teoria da conspiração. Em que consiste essa teoria?
Permitam-me prosseguir no próximo número.
(continua)
publicado por animalsapiens às 00:37

24
Nov 11
publicado por animalsapiens às 22:02

http://www.outraspalavras.net/2011/05/11/homens-e-deuses-existe-um-cinema-cristao/

 

Link para resenha e trecho do filme Homens e deuses.

publicado por animalsapiens às 20:50

22
Nov 11

Uma flor de Azaléia


Amanheci com vontade de beber versos

De fazer um colar de rimas

De voar e catar na praia

gravetos do mar para fazer um poema

Bater nas portas e oferecer mudas de rosas.

Pensei que as palavras esqueceram de mim,

Mas depois do meu pranto

Elas cairam sobre mim em buquês de crisântemo

Surgiram da sala escura,

se penduraram na janela,

se vestiram de Azaléias

e ficaram a perfumar o meu dia.

Como fugir da Alecrim dourada,

da Rosa de Prata,

das Tulipas e das Acácias,

todas são poesias

das melodias que fizeste pra mim,

Flor de Lis.

 

- Deusa Ilario

publicado por animalsapiens às 19:54
tags:

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O homem de Lula em MG

Walfrido dos Mares Guia parece quieto após seu envolvimento no mensalão tucano mineiro. Ledo engano.
O ex-ministro das Relações Institucionais (e atual presidente do PSB mineiro) movimenta-se com segurança na montagem dos diretórios municipais do seu partido, além da montagem das alianças articuladas com Lula. Manda e desmanda e fala em nome de Lula nestas paragens protegidas pelas montanhas.
Digamos que é um dos três maiores interlocutores de Lula em MG.

publicado por animalsapiens às 10:14

20
Nov 11
publicado por animalsapiens às 11:29
tags: ,

Observatório da Imprensa - 15 Anos Apoio: Fundação Ford  

NEONAZISMO EM SÃO PAULO

USP hostilizada, memória de Herzog agredida

Por Mauro Malin em 19/11/2011 na edição 668

Compartilar no Facebook

Alerta da maior gravidade que espera ação imediata da mídia paulistana – e da polícia: neonazistas hostilizaram os invasores da Reitoria da USP e se reapresentaram no câmpus. Distribuem panfletos, ameaçam.

De sexta-feira (18/11) para sábado uma residência foi pichada na Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, bairro onde moram muitos estudantes da USP.
 
 
(Ver outras fotos na revista Vice.)
 
Durante a semana, entre os panfletos distribuídos na USP havia um com ameaças a “drogados” e outro que repisava a tese da ditadura militar segundo a qual Vladimir Herzog se suicidou, não foi assassinado.
 
 
A afronta à memória de Herzog ocorreu no mesmo dia em que foi instalada em Brasília a Comissão da Verdade, encarregada de apurar violações de direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1985.
 
O jornalista Vladimir Herzog foi assassinado numa dependência do Exército em 25 de outubro de 1975. Ver Dossiê Herzog (os links para os textos do dossiê estão na coluna da direita da página).
 
publicado por animalsapiens às 10:50

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


21
23
25
26

30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO